DRAW & CONTRA

Os últimos anos têm visto Draw (1988) afirmar-se como um dos mais promissores artistas urbanos em Portugal. Com um mestrado em Arquitetura e uma carreira de professor na Faculdade de Arquitetura do Porto, o seu trabalho de rua tem explorado as profundezas e dimensões do retrato e a relação entre pessoas e espaços, materializado em estudos em grande escala sobre a vitalidade e expressividade do rosto humano. A sua original técnica em camadas, executada em traços esboçados vibrantes e monocromáticos, exprime de forma exímia a essência da condição humana. Tem participado numa grande variedade de exposições e festivais de arte desde 2006.

Em Viseu, desde 2015 que é uma presença assídua no “Festival de Street Art Tons da Primavera”, em 2017 e 2018 como curador do festival. Draw é também o responsável por uma das obras mais emblemáticas que habita o centro histórico, desde 2015, na Rua Augusto Hilário. Em 2016 é no Bairro Municipal que pinta um mural que trás à luz a identidade dos seus moradores. Em 2017, integrando o Coletivo Rua, é um dos co-autores do mural residente na Quinta da Falorca.

Já o  trabalho de Contra (1984), tem raízes em diferentes áreas que vão do graffiti à arte conceptual. Num processo maioritariamente analógico, essas áreas culminam numa miscelânea visual que reflete as suas experiências e pensamentos. Na base do seu trabalho está uma constante procura pela criatividade, que se reflete no desenvolvimento e evolução das suas composições. É membro integrante e fundador do Coletivo Rua. Em nome próprio, ou como membro do coletivo artístico, o traço de Contra já faz parte da paisagem viseense desde 2016, e as suas obras podem ser encontradas na Rua Silva Gaio e na Quinta da Falorca.

Draw & Contra irão atuar juntos na edição 2018.

http://www.fredericodraw.com/

Espaço de Intervenção em 2018: Muro da PSP

Obras

DRAW & CONTRA 2018
DRAW & CONTRA 2018